header-logo.png Instituto Kailua
Bilionário se muda para Roraima e ajuda venezuelanos que chegam ao Brasil
acolhimento, bilionário, empresário, refugiados, venezuela,

Bilionário se muda para Roraima e ajuda venezuelanos que chegam ao Brasil

Bilionário se muda para Roraima e ajuda venezuelanos que chegam ao Brasil

Ao acompanhar os jornais do país é possível ver que a situação na Venezuela anda bem precária graças à problemas políticos que refletem no âmbito social. Levando isso em conta, o bilionário Carlos Wizard Martins, de 62 anos, se mudou para Roraima e há 9 meses realiza junto a sua esposa Vânia Martins, de 60 anos, uma ação humanitária no estado.
Wizard que é presidente do grupo Sforza que detém empresas como o Pizza Hut e Mundo Verde é missionário mórmon da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias desde a juventude. Ele trabalha com os recém chegados a Boa Vista (RR) com a interiorização e adaptação dos venezuelanos, para que eles consigam não apenas o deslocamento para outras cidades, mas também para que obtenham emprego ao chegarem a seus destinos.

Wizard em abrigo para refugiados venezuelanos em Roraima. Foto: Arquivo pessoal de Wizard


A operação Acolhida – como é chamado o projeto de acolhimento -, de acordo com reportagem do G1, desde abril de 2018 já foi responsável por levar 25% dos venezuelanos interiorizados para outros lugares. As viagens são feitas em voos comerciais gratuitos desde o ano passado graças a um acordo feito entre Wizard e as companhias aéreas Azul, Gol e Latam para que os venezuelanos possam fazer uso dos assentos desocupados nas viagens. E em abril de 2019, ainda pela reportagem, 525 venezuelanos viajaram desta maneira.
O empresário, ainda, divide suas ocupações entre São Paulo, para tratar de negócios pessoais, e Brasília, onde procura se encontrar com representantes do governo federal a fim de ajudar ainda mais as questões dos refugiados. Durante as primeiras semanas de maio, Wizard se reuniu com a ministra Damares Alves para discutir sobre a criação de um comitê inter-religioso de acolhimento aos refugiados:

“De nada adianta eu tirar um imigrante da rua aqui em Roraima e deixá-lo na rua em São Paulo. Eu não vou resolver o problema dele dessa forma. Então, felizmente, temos conseguido dentro de 30 a 60 dias que eles chegam aos locais consigam trabalho com carteira assinada e todos os benefícios de um trabalhador”, Wizard diz de acordo com reportagem de Pleno.News.

O empresário comenta que os imigrantes não saem de Roraima já empregados, mas que através desta acolhida, conseguem chegar às cidades com o encaminhamento feito para o mercado de trabalho em diversas profissões. Professores, técnicos de refrigeração, alguns até conseguiram emprego em alguma das empresas do bilionário.
O trabalho de Wizard pode servir de inspiração para outros empresários que possam colaborar com a parte financeira dos projetos sociais e, também, para outras pessoas que queiram ajudar ainda que sem dinheiro, com ações. Se inspire e tente sempre colaborar com causas humanitárias!
 

Mayra Bragança

Compartilhe em suas redes sociais:

RSS
E-mail
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram

Sobre o autor:

Instituto Kailua

Instituto Kailua

O Instituto Kailua é um negócio social que visa levar a educação a lugares onde ela ainda não chega ou é escassa.

Desenvolvemos um sistema ''um para um'', onde cada aluno pagante financia o ensino de quem ainda não pode pagar.

O IK oferece aulas de inglês, espanhol, francês, alemão, italiano, árabe, iorubá, reforço escolar e muito mais.

0 0 vote
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments