header-logo.png Instituto Kailua
COLLOCATIONS: 'TO DO' OU 'TO MAKE'?
aula de ingles, dica de ingles, do, english, Inglês, make,

COLLOCATIONS: 'TO DO' OU 'TO MAKE'?

Collocations: ‘to do’ ou ‘to make’?

Artigo escrito pelo professor Luan Guerson
Em suma, collocations nada mais são que combinações de palavras normalmente utilizadas em inglês. Para quem está apreendendo a língua, lidar com collocations é extremamente importante, por uma série de fatores. Primeiramente, é algo bastante comum na língua inglesa. Também é importante saber usar collocations pois isso irá te ajudar a soar mais natural. Ademais, algumas palavras podem não fazer sentido se não forem combinadas com outra palavra apropriada; é aqui que a tradução pode se tornar um problema para o entendimento. Vejamos alguns exemplos especialmente para nós, que temos o português como língua materna:
Se focarmos na tradução literal, sem levar em consideração o conceito de collocations, a frase “Quero fazer uma festa pro meu filho” seria traduzida como ‘I want to MAKE a party for my son’.
O problema é que em inglês, a palavra ‘party’ normalmente não é usada como complemento para o verbo ‘to make’. Esse é um caso em que precisamos ter familiaridade com collocations para saber que o comum é usar o verbo ‘to throw’ como complemento para ‘party’. A frase correta seria, portanto:
‘I want to MAKE a party for my son’ (Frase com influência do português)
‘I want to THROW a party for my son’ (Mais natural, sem influência do português) ✔
Mas então como aprender essas collocations? Pensando nisso, podemos começar com dois verbos bastante comuns, e que costumam dificultar a vida de nós que pensamos em português: ‘to do’ e ‘to make’. Se seguirmos o caminho – perigoso! – da tradução literal, ambos os verbos podem ser traduzidos como a idéia de fazer/criar algo. Mas então por que existem dois verbos diferentes com o mesmo significado em inglês? Bom, dependendo da combinação, apenas um deles é apropriado. Existem situações particulares em que apenas um ou outro é aceitável. Observemos os exemplos abaixo:
– ‘I need to MAKE an appointment at the office’ (Preciso fazer um agendamento no consultório)
– ‘I love to do my nails on the weekends’ (Adoro fazer as unhas nos fins de semana)
– ‘Let’s MAKE some coffee!’ (Vamos fazer um café!)
Nos exemplos acima vemos como a tradução direta pode se tornar um problema em se tratando de collocations. É por isso que estar sempre em contato com material como vídeos, seriados e livros é extremamente importante. Dessa forma, absorvemos uma maneira mais natural de falar, que inclui essas combinações de palavras. Vejamos a seguir algumas diferenças entre os usos de ‘to do’ e ‘to make’.
Geralmente, se falarmos de tarefas de casa (como as household chores), atividades de trabalho, ações positivas/negativas como um todo ou obrigações, usamos ‘to do’:
– ‘You must do your homework now!’ (Você tem que fazer seu dever de casa agora!)
– ‘I definitely need a haircut. I’ll go to the beauty parlor and DO my hair today’ (Eu definitivamente preciso de um corte de cabelo. Vou ao salão de beleza fazer meu cabelo hoje)
– ‘The doctor told me I should do more exercise‘ (O médico me disse que eu deveria fazer mais exercício)
– ‘I have to DO the laundry and then DO the dishes‘ (Tenho que lavar as roupas e depois lavar a louça)
– ‘Can you DO me a favor?’ (Você pode me fazer um favor?)
– ‘DO the right thing and don’t DO anything to hurt them’ (Faça a coisa certa e não faça nada pra machucá-los)
– EXCEÇÃO: algumas atividades não se encaixam nessa regra (como ‘MAKE the bed‘, daí a importância de estar sempre em contato com material na prática)
Quando nos referimos a decisões, planos, comentários, comunicação, relações, dinheiro ou comida, apenas para citar alguns, normalmente utilizamos ‘to make’:
– ‘I need to make breakfast in 10 minutes or I’ll be late’ (Tenho que fazer o café da manhã em 10 minutos ou me atrasarei)
– ‘Give me a second, I have to make a call‘ (Me dê um segundo, tenho que fazer uma ligação)
– ‘He made a terrible comment about that girl’ (Ele fez um comentário terrível sobre aquela garota)
– ‘You must make a choice now’ (Você tem que fazer uma escolha agora)
– ‘Don’t make fun of her!’ (Não tire sarro dela!)
– ‘I don’t make a lot of money, but I’m happy in this job’ (Eu não ganho muito dinheiro, mas sou feliz nesse emprego)
Existem muitas outras combinações de palavras que podem formar collocations. As duas que vimos aqui são apenas um exemplo que costuma confundir um pouco brasileiros que estão aprendendo inglês. Hoje em dia existem vários apps de collocations que você pode baixar em seu celular ou tablet para ter sempre uma carta na manga. Também existem vários dicionários especificamente de collocations (inclusive de editoras renomadas como Oxford e Macmillan) que podem ser acessados online. Agora que você já está atento a isso, preste bastante atenção no próximo episódio da sua série favorita no Netflix e tente identificar outras collocations pra adicionar à sua lista!
Artigo escrito pelo professor Luan Guerson

Compartilhe em suas redes sociais:

RSS
E-mail
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram

Sobre o autor:

Instituto Kailua

Instituto Kailua

O Instituto Kailua é um negócio social que visa levar a educação a lugares onde ela ainda não chega ou é escassa.

Desenvolvemos um sistema ''um para um'', onde cada aluno pagante financia o ensino de quem ainda não pode pagar.

O IK oferece aulas de inglês, espanhol, francês, alemão, italiano, árabe, iorubá, reforço escolar e muito mais.

0 0 vote
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments