header-logo.png Instituto Kailua
Novo Acordo Ortográfico: O que mudou?
acordo ortográfico, lingua portuguesa, Ortografia, português,

Novo Acordo Ortográfico: O que mudou?

Novo Acordo Ortográfico: O que mudou?

Artigo escrito pela professora Natália Ricardo

O Novo Acordo Ortográfico está vigente há alguns anos, entretanto, tais alterações são temas recorrentes de dúvidas dos nossos alunos.
Com isso, resolvemos abordar nesse post algumas alterações.
Vem com a gente!

Acento diferencial

A partir da vigência do Novo Acordo Ortográfico, não usamos mais acento para diferenciar:
– Para (preposição) de para (verbo)
Ex.:
Esse ônibus é velho. Ele para em todos os cruzamentos.
Estou voltando para o trabalho.

– Pelo (substantivo) de pelo (preposição) e pelo (verbo)
Por que o pelo do cachorro cai?
Eu vou trocar o caramelo pelo chocolate.
Pode deixar que eu pelo o legume.
Cabe mencionar que a pronúncia dessas palavras determinarão o contexto.

Trema

Os tremas não são mais utilizados, excetuando os nomes próprios e suas derivações.
Ex.:
A modelo Gisele Bündchen é muito bonita.
Ela é uma mulher extremamente eloquente.

Acento agudo

Os ditongos abertos “oi” e “ei”, quando estiverem na penúltima sílaba, não são mais acentuados.
Ex.:
Ela teve um ato heroico.
Eu não tenho ideia do que você está falando.
Ela nunca tinha visto uma jiboia de perto.
Meu tio, após sofrer um assalto, ficou um pouco paranoico.

É importante destacar que essas letras serão acentuadas em duas situações:

  1. Quando aparecerem na última sílaba; e
  2. Quando o som estiver aberto.

Veja as sentenças a seguir:
O céu está lindo hoje.
Ele é o verdadeiro herói.

É muito raro ver um homem usando chapéu hoje em dia.

Acento circunflexo 

As vogais duplicadas como “oo” e “ee” não recebem mais o acento circunflexo.
Ex.:
O voo sai às 14h.
Eu te perdoo.
Acho que estou com enjoo. Você tem algum remédio aí?
O chefe precisa que eles deem uma olhada no contrato hoje.
Os familiares creem na recuperação dele.

Hífen

5.1 Palavras que o segundo termo iniciam com H
Devemos utilizar o hífen quando a segunda palavra começa com H.        
Ex.:
Eu adoro os filmes do Super-homem.
Ela está fazendo um esforço sobre-humano para dar conta da empresa.

5.2 Palavra cujo prefixo é RE e o segundo termo começa com E
Quando uma palavra possuir o prefixo Re e a letra subsequente for E, o hífen não deverá ser empregado.
Ex.:
José precisa fazer uma reeducação alimentar.
O meu candidato não foi reeleito nas eleições.
Ela chegou atrasada ao jantar porque precisava reeditar o texto.

5.3 Palavra cujo prefixo é igual ao da palavra subsequente
Quando um prefixo terminar com a mesma vogal que inicia a palavra seguinte, devemos usar o hífen.
Ex.:
Filho, lembrou de tomar o anti-inflamatório?
Estou planejando comprar um micro-ondas.
Não saíram juntas ontem porque Luzia preferiu voltar de micro-ônibus.

5.4 Palavra cujo prefixo termina com vogal diferente do termo seguinte
Não devemos utilizar o hífen quando o prefixo terminar com vogal diferente do termo seguinte.
Ex.:
Quase colidimos com outro veículo na autoestrada.
Aquela cidade tem uma ótima infraestrutura.
Ele está em regime semiaberto.

Como é possível perceber, muitas mudanças aconteceram com a vigência do Novo Acordo Ortográfico. Entretanto, dois acentos diferenciais permaneceram intactos mesmo com as alterações, conforme podemos notar a seguir:
– Pôde (verbo poder no passado); e
– Pôr.

O verbo “pôde” indica que a ação foi concluída no passado.
Ele não pôde vir ontem, pois precisava estudar para uma prova muito difícil.
Maria pode fazer o que quiser.

A acentuação do verbo “pôr” foi mantida. Dessa forma, podemos diferenciá-lo da preposição “por”.
Posso pôr minha bolsa aqui?
Devemos passar por aqui ou por ali?

Vale destacar que esse post é um pequeno resumo sobre o Novo Acordo Ortográfico. Mais importante do que os pontos destacados acima, é a definição de metas e objetivos.
Quer uma dica do Instituto Kailua? Leia bastante. Use a internet a seu favor e faça download de obras literárias e/ou temas que seja do seu interesse. O ideal é adaptar a sua rotina ao ritmo de estudo.
Lembre-se de comentar com os familiares sobre os seus propósitos, assim eles evitarão barulhos e interrupções quando estiver absorto em suas leituras e anotações.
Caso você esteja estudando para o Enem ou algum concurso, pratique essas regras. Pense em algum tema e dê início ao processo com base no novo padrão. Se tiver alguma dúvida ou dificuldade, envie um e-mail para nós. Estamos em todas as redes sociais e sempre disponível para ajudá-los.

Compartilhe em suas redes sociais:

RSS
E-mail
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram

Sobre o autor:

Natália Ricardo

Natália Ricardo

Nascida no interior do Rio de Janeiro e formada em Letras pela UERJ. Eu cresci rodeada de livros e hoje me encanta ler e ouvir histórias. Uma pessoa apaixonada por culturas diferentes, dias de sol escaldante e mar convidativo. Adoro viajar, ler bons livros e assistir filmes de suspense.

0 0 vote
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments