header-logo.png Instituto Kailua
O Carnaval na Alemanha
alemanha, alemão, aprender alemão, aprender idiomas, aula de alemão, carnaval, instituto kailua,

O Carnaval na Alemanha

Diferente do nosso carnaval (em alemão FaschingFasnacht ou Karneval), em Munique não é feriado, mas as datas deste período, devido às tradições da igreja católica, são registradas no calendário. Em alguns estabelecimentos comerciais, na terça de carnaval (em alemão Faschingsdienstag) trabalha-se meio expediente.

Não pense que o frio atrapalha a festa e quanto menos os trajes: os alemães se vestem a caráter, com fantasias belíssimas e bem elaboradas muitas vezes (e claro,  adaptadas para o frio). Há festas que a entrada é permitida apenas fantasiado.

Até hoje, tanto em Colônia, quanto em Munique, continuam existindo príncipes, arautos e parlamentos de onze foliões. O onze é tido como número do folião; por isso, em muitas regiões se costuma iniciar a temporada de Carnaval oficialmente em 11/11 às 11h11.

A demonização do Carnaval pela Igreja é perceptível até hoje nas máscaras e fantasias que proliferaram desde o século 15. O diabo corre pelas ruas, junto a bruxas, demônios e selvagens. Mas também adeptos de outras religiões foram satirizados, como mouros e judeus. E animais simbolizavam os pecados capitais: o urso e o porco representavam a gula; o galo e o bode, a luxúria; o burro, a preguiça; e o dragão, a inveja.

Após a Segunda Guerra Mundial, a comemoração da Fastnacht viveu uma enorme popularização. Desde então, é regra todo ano – seja por escapismo, por uma legítima crítica à política através de bonecos e máscaras, pelo puro prazer de se fantasiar ou como simples válvula de escape para o espírito.

Considerações finais:

É importante considerarmos que para a população alemã o carnaval é uma ferramenta de protestos políticos mundiais, no ano passado, em 2020, houve uma crítica ferrenha contra o presidente atual do Brasil Jair Messias Bolsonaro.

Além disso, desde os tempos antigos feudais, o carnaval era uma festa em que o povo comemorava a colheita dos plantios realizados, e com as máscaras de monstros e demônios eram para afastar os maus espíritos, segundo as crenças pagãs frente ao Cristianismo.

Compartilhe em suas redes sociais:

RSS
E-mail
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram

Sobre o autor:

Rafaella Galdino

Rafaella Galdino

Possui um perfil lúdico, onde sua filosofia de ensino é pautada no construtivismo, vertente defendida por Jean Piaget. Para ela, a melhor forma de aprender um idioma é brincando, rindo e interagindo! Tanto na língua portuguesa quanto na língua alemã.
Amante dos filmes clássicos alemães, ama a cultura nórdica em geral, por isso seus alunos sempre estarão atualizados, sobretudo, quanto a cultura germânica!.
Ela entende que o erro é o processo de aprendizado e não algo negativo, então com os erros que aprendemos a acertar, faz parte do processo!.
Adora conversar, viajar e interagir com todos ao seu redor com muita alegria e carinho ! Por isso bom humor, competência e aprendizado é garantido! De modo eficaz e divertido com a professora Rafaella Galdino!

5 1 vote
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments