header-logo.png Instituto Kailua
Protagonismo negro na literatura
Aula online, aula particular, aula remota, Dia da Consciência Negra, Idiomas, instituto kailua, literatura, Protagonismo negro,

Protagonismo negro na literatura

O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro. Pensando nisso, o Instituto Kailua dedicará os conteúdos voltados para o protagonismo negro ao longo do mês.

Sendo assim, nesse post, falaremos sobre livros escritos ou protagonizados por pessoas negras.

É importante mencionar que o preconceito racial atinge milhões de pessoas em todo o mundo. Considerando que uma das maneiras de combater esse problema é por meio da informação, elencamos alguns livros que ajudarão a entender sobre o racismo.

Nossa seleção abrange autores brasileiros, estrangeiros, homens e mulheres negros que decidiram escrever suas histórias, grande parte aclamada pela crítica.

Ah! Nossas sugestões não contêm spoilers!

Confira a seguir:

1. Pequeno manual antirracista

(Djamila Ribeiro)

A brasileira Djamila Ribeiro desenvolve o assunto de maneira didática e clara. O livro fala como as atitudes racistas se manifestam sem pudor com base em uma cultura estabelecida no preconceito racial.

2. O Sol é para todos

(Harper Lee)

O livro O Sol é Para Todos possui como pano de fundo o sul dos Estados Unidos na década de 1930. A história é de um advogado que arrisca sua família e integridade física para defender um homem negro acusado de estupro. Esse livro já foi traduzido para mais de trinta idiomas.

3. Quarto de Despejo: Diário de uma favelada

(Carolina Maria de Jesus)

O livro Quarto de Despejo é uma bibliografia da Carolina Maria de Jesus, uma catadora de papel. Essa moradora da favela do Canindé registrava o seu dia em papéis encontrados durante o trabalho. Os registros relatam as dificuldades e os desafios vivenciados ao longo de sua vida.

4. A Cor Púrpura

(Alice Walker)

Esse livro conta a história de uma mulher negra no sul dos Estados Unidos abusada pelo pai e posteriormente pelo marido. O livro é vencedor do Prêmio Pulitzer e virou filme, aclamado pela crítica e dirigido por Steven Spielberg.

5. Olhos d´Água

(Conceição Evaristo)

Vencedor do Prêmio Jabuti, o livro compila contos que falam sobre a desigualdade racial, violência e dilemas da vida cotidiana.

6. Hibisco Roxo

(Chimamanda Ngozi Adichie)

Esse livro é protagonizado e narrado pela adolescente Kambili, que aborda como a repulsa do pai pela própria cultura e origem pode destruir a vida das pessoas ao redor.

7. Eu sei por que o pássaro canta na gaiola

(Maya Angelou)

Algumas pessoas veem a literatura como refúgio e alívio para os sentimentos. Foi com esse intuito que Marguerite Ann Johnson, chamada carinhosamente de Maya, eternizou sua história nesse livro. Ela conta de uma maneira profunda e poética os desafios vivenciados desde a infância a vida adulta.

8. Mulheres, Raça e Classe

(Angela Davis)

Esse livro é considerado um clássico no que se refere a luta antirracista. Além disso, discute temas contemporâneos, como gênero e desigualdade social, por exemplo.

9. Memórias Póstumas de Brás Cubas

(Machado de Assis)

Esse clássico da literatura brasileira é narrado em primeira pessoa. Trata-se de um defunto que vai contando suas memórias e expõe os privilégios da elite brasileira.

10. O olho mais azul

(Toni Morrison)

Esse é o primeiro romance da autora e visto como um dos mais surpreendentes. O livro conta a história de uma menina negra que sonhava com características físicas diferentes.

Esses livros, além de ajudar a entender a história, dá voz aos negros e suas respectivas histórias, que ainda lutam por espaço no mercado literário.

Curtiu nossa lista? Conhece outros livros que não citamos aqui? Que ótimo! Conte-nos um pouco mais sobre o que está lendo no momento!

Ah! Não esqueça de compartilhar com os seus amigos para que mais pessoas conheçam o protagonismo negro na literatura!

Compartilhe em suas redes sociais:

RSS
E-mail
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram

Sobre o autor:

Natália Ricardo

Natália Ricardo

Nascida no interior do Rio de Janeiro e formada em Letras pela UERJ. Eu cresci rodeada de livros e hoje me encanta ler e ouvir histórias. Uma pessoa apaixonada por culturas diferentes, dias de sol escaldante e mar convidativo. Adoro viajar, ler bons livros e assistir filmes de suspense.

0 0 vote
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments