fbpx
Instituto Kailua - O ensino que vai até você!
WhatsApp: +55 (21) 98304-0143 | +55 (21) 98304-0135

Coisas que iniciantes no idioma não devem fazer

Escrito por professora Natália Ricardo

É sabido que muitos questionamentos invadem a cabeça dos estudantes que estão iniciando os estudos em língua inglesa. Nós do Instituto Kailua, já sabendo disso, preparamos esse post para mostrar o que não deve ser feito ao iniciar os estudos.

Para as pessoas que já estudam há bastante tempo, mas seguem insatisfeitas com o progresso, observem abaixo algumas atitudes que devem ser modificadas:

 

  1. Estudar e não praticar

Quando damos o pontapé inicial nos estudos e montamos um cronograma, a empolgação inicial é natural e nós professores apreciamos bastante. Somado a isso, deve haver uma prática constante.

As horas de estudo são fundamentais, porém, sem a prática, não fará muito sentido. Sabemos que muitos alunos são envergonhados ou resistentes a participar de conferências ou conversar com nativos. Mas se não houver o primeiro passo, o aprendizado não será tão rápido como almejado.

 

  1. Estabelecer um prazo para o aprendizado

Uma vez que damos o pontapé inicial nos estudos, fica impossível saber quando a fluência chegará. Isso se dá porque cada pessoa tem um ritmo, seja estudando sozinho ou com um professor. Devido a tanto, sugerimos que tenham muito cuidado com as promessas existentes na internet acerca do aprendizado em poucos meses.

É importante traçar metas de aprendizagem, como estabelecimento de horas para ler e/ou escrever, por exemplo. Contudo, é preciso ser realista.

 

  1. Achar que há prazo para terminar

Aprender um novo idioma não é como aprender a fazer biscoitos ou lavar o carro. O processo de aprendizado de um idioma é um processo longo. Sendo assim, mesmo depois de falar inglês influentemente, o aprendizado continuará.

O processo de aprendizado não deve ser uma experiência de atividades enfadonhas, tampouco algo assustador. Procure fazer desse processo um divertimento ao invés de sobrecarregar seu cérebro com decorebas.

Lembre-se que a língua é viva.

 

  1. Querer aprender o inglês do mesmo jeito que o seu amigo

Estude com aquilo que te dá prazer. O seu amigo pode gostar de estudar com a música ligada e você pode não conseguir se concentrar o suficiente. Seu amigo gosta de assistir filmes sem legenda e você ainda não consegue entender uma frase na íntegra.

Tenha em mente que cada pessoa possui um ritmo de aprendizado, além de preferências. Isso não significa que o seu processo é lento e o do seu amigo é ágil. Pessoas desenvolvem-se de maneiras diferentes.

 

  1. Achar que a sua pronúncia é inadequada e o sotaque errado

Alunos iniciantes perdem oportunidades incríveis de falar inglês ou de escrever por causa da vergonha ou por não saberem a pronúncia.

Não precisa pensar que a sua pronúncia é ineficiente, tampouco que seu sotaque é errado. Sabemos que pessoas podem caçoar do seu aprendizado, mas não deixem o medo tomar conta do seu ser: é normal cometer erros na hora de falar e de escrever. Todos erramos, até mesmo os professores. É dessa maneira que aprendemos!

 

  1. Pensar que o aprendizado será mais ágil com um falante nativo

O falante nativo que, além de saber muito sobre a língua, possui a pronúncia local e dificilmente não saberá responder alguma pergunta em inglês. Em contrapartida, o professor de inglês, que estudou para tal, conhece o melhor estilo de aprendizagem e aprofundou o conhecimento didática para lecionar. Ele estudou, se dedicou e leu a respeito de diversas técnicas para transmitir conhecimento. Ele é professor.

Tenham muito cuidado ao escolher essa linha para fazer seleção de professores.

 

  1. Não desistam da língua inglesa

É essencial ter em mente que conteúdo em inglês precisa ser estudado em um contexto. Sendo assim, é importante inserir as quatro habilidades (fala, escrita, leitura e listening) em um único tópico e adquirir uma rotina para aprender inglês. Ninguém quer ser um decorador de regras gramaticais, não é?

Tente pensar nas coisas da língua inglesa que você pode inserir na sua rotina: assistir um filme sem legenda, trocar o idioma do celular, conversar com amigos próximos usando o idioma são algumas sugestões. Quando estamos iniciando o processo de aprendizado, a mente precisa estar bem o suficiente para recepcionar todas as informações e armazená-las. Essa é uma das premissas do aprendizado.

Por mais que pareça difícil, não desanime. Nós do Instituto Kailua estamos sempre prontos a ajudar de diversas maneiras: e-mail e redes sociais são alguns dos nossos canais. Qualquer dúvida, é só nos contatar!

 

 

Comentários

Comentários

Posts Relacionados